Pesquisar

Formulário de procura

 

Os 6 principais benefícios dos sonhos

Por meio dos sonhos é possível conhecer os desejos e anseios. Segundo o pesquisador Carl Gustav Jung, os sonhos não seriam apenas reveladores de desejos ocultos, mas também um recurso da psique, trazendo benefícios como, por exemplo, a busca do equilíbrio pela compensação. Em certos tipos de sonhos, as cargas emocionais guardadas no subconsciente, afloram para serem então processadas, manifestando o momento psicológico que o sonhador está vivenciando.

Há dois tipos de classificações para os sonhos: grandes ou pequenos. Os sonhos grandes são mais arquétipos e míticos, são caracterizados pela forte energia capaz de interferir na psique e modificar o curso da vida do sonhador, este motivo está associado por ser um tipo de sonho que às vezes é indecifrável. Já os sonhos pequenos expressam diversos mecanismos de ações do dia a dia. Embora complexos, acabam por ser uma defesa das ações do inconsciente, pois acabam abordando situações do dia a dia psíquico do sonhador. São também os tipos de sonhos mais habituais e que nos situam em nossas ações e escolhas. Grande ou pequeno, um sonho pode auxiliar em trazer muitos benefícios desde conhecer-se melhor até processar e esgotar traumas. Quer saber como? Conheça os 6 principais benefícios terapêuticos dos sonhos. 

1. Conhecer-se melhor

Ao examinar o conteúdo dos sonhos, o sonhador se conscientiza de muitos de seus aspectos psíquicos e emocionais, aumentando a sua conexão com os processos intuitivos, podendo assim modificar comportamentos com os quais não esteja satisfeito.

2. Compreender melhor o universo externo e interno

Através da observação e da interpretação dos sonhos, pode-se compreender melhor o universo externo e interno, percebendo a existência de dois planos que se completam: (1) o cotidiano do dia a dia, onde passamos grande parte de nosso tempo e (2) enquanto dormimos, onde podemos existir de uma outra maneira, tendo acesso a aspectos mais profundos de nosso ser. Neste plano, podemos ver o que não conseguimos quando estamos acordados.

3. Material para terapia

Os sonhos oferecem material para a terapia, pois a análise dos sonhos é um recurso significativo para que o terapeuta possa compreender os processos do sonho, seus bloqueios e as transformações psíquicas que estão acontecendo. A maioria dos terapeutas, considera que este recurso é digno de confiança na análise da psique.

4. Processar e esgotar a energia de acontecimentos traumáticos

Alguns sonhos que às vezes se repetem acabam por dar ênfase a acontecimentos traumáticos que ocorreram quando o sonhador está acordado. A tendência deste tipo de sonhos é repetirem-se até que o trauma se esgote ou que a situação seja ressignificada pelo sonhador conscientemente.

5. Compensar o equilíbrio da psique

Esta compensação levaria o sonhador a vivenciar em sonhos o que não pode manifestar conscientemente, ou seja, quando está acordado. Dessa maneira, o sonho aliviaria a tensão psíquica gerada. Como, por exemplo, em uma situação de frustração em que o sonhador sonha com a realização daquilo que lhe foi frustrado.

6. Demonstração de acontecimentos

Muitas vezes, o sonho nos mostra quais os tipos de comportamentos que devemos adotar ou que tarefas realizar para o encaminhamento de um acontecimento. Às vezes, como uma peça teatral, se apresenta uma problemática, seu desenvolvimento e a conclusão. Isto demonstra ao sonhador as possibilidades de redefinir suas escolhas, avaliar uma determinada situação sob novos ângulos, com uma percepção mais clara sobre os acontecimentos da sua vida.

Gostou deste artigo?: