Pesquisar

Formulário de procura

 

4 explicações interessantes sobre os sonhos

Menina a dormir

Os sonhos foram, desde sempre, alvo de diversas teorias durante o decorrer da história da humanidade. Muitas delas apontavam os sonhos como mensagens do além ou como um portal de contato entre os vivos e os mortos, levando os sonhos, durante muitos séculos a serem temidos e respeitados pela obscuridade ligada ao ato de sonhar. Na Bíblia, diversas são as passagens que referem que Deus comunicava com profetas e figuras históricas, precisamente através de anjos mensageiros que lhe apareciam durante os sonhos.

Com o passar dos anos, diversos estudiosos começaram a estudar cientificamente os sonhos. Várias teorias foram claramente desmistificadas e formuladas para modernizar o significado dos sonhos. Conheça quatro explicações que o farão entender o que é um sonho.

1. Freud e jung explicam o que é um sonho

Os maiores estudiosos e gênios da ciência moderna, Freud e Jung, interpretam os sonhos como parte da repressão de alguns de nossos desejos, que o nosso consciente e inconsciente representa sob a forma de símbolos. Assim, podemos entender que um sonho é um ponto de partida da barreira entre o normal e o patológico, sendo que a nossa mente é responsável pela criação de “cenas absurdas” que retratam os nossos desejos, muitas vezes reprimidos pelo contexto moral e social.

2. Sonhar pode aliviar tensões?

Alguns especialistas do estudo dos sonhos afirmam que os sonhos e os pesadelos são uma forma do cérebro aliviar as tensões e o estresse do dia a dia. Isso se confirma, pois sonhar é uma ferramenta importante para que o cérebro organize os desejos, facilitando que as emoções sejam decodificadas e enviadas ao consciente e inconsciente, acrescentando mais reflexos à personalidade. Um sonho durante o sono possui a capacidade de reorientar e de compensar sentimentos: uma situação muito comum é quando acorda se sentindo confiante depois de adormecer pensando em problemas. Para esta explicação, o provável é que durante a noite de sono, o sonho tenha sido com a resolução de um problema.

3. Os sonhos são como um espelho?

Devemos sempre interpretar o que é um sonho de forma metafórica, buscando identificar as cenas apresentadas no sonho com os acontecimentos vividos. Esta é a forma mais assertiva para descobrir o motivo que nos fez sonhar com determinado assunto ou situação. É importante relacionarmos os sonhos com acontecimentos do dia a dia, pois as cenas de um sonho podem representar emoções, saudades, perdas, alegrias e tudo o que esperamos obter ou concretizar. Diversos estudos afirmam que os sonhos são como um espelho, refletindo a personalidade, os receios, as crenças e as expectativas mais secretas.

4. Sonhar sem medo dos pesadelos

Os pesadelos parecem mais comuns durante a infância, mas este tipo de sonho acaba também por invadir as noites de muitos adultos. Os pesadelos com assassinatos, mortos, quedas em precipícios, entre outros, podem resultar num despertar violento e alarmante. Apesar do que as crenças mais arcaicas indicam, não se provou nenhuma relação entre o que sonhamos e o que efetivamente acontece, sendo um pesadelo apenas a manifestação de sentimentos no inconsciente. Procure ter noites de sono descansadas e sem medo dos pesadelos que possam surgir durante um sonho. Lembre-se que sonhar é apenas um reflexo dos sentimentos que vivemos ou desejamos.

Gostou deste artigo?: