Pesquisar

Formulário de procura

 

Os 10 principais medicamentos que influenciam nos sonhos

Embalagem de medicamentos

Diversos são os fatores que podem influenciar nos sonhos, transformando-os em sonhos vívidos, pesadelos e sensação de realidade como, por exemplo, a alimentação, os sons e ruídos externos, o estresse emocional, a posição de dormir e até o uso de medicamentos específicos ou não ao sistema nervoso. Muitos medicamentos psiquiátricos, como também outros medicamentos que não parecem ter efeito sobre os sonhos, podem influenciá-los diretamente. Conheça os 10 principais medicamentos que influenciam nos seus sonhos.

1. Galantamina

A Galantamina é um suplemento natural que pode aumentar as chances de sonhos lúcidos, ou seja, ser autoconsciente durante os sonhos. Utilizado durante séculos na China como um potencializador de memória, atualmente este medicamento é aplicado para ajudar a corrigir a perda de memória de pacientes com Alzheimer e demência leve. Este medicamento aumenta indiretamente os níveis de acetilcolina, principal neurotransmissor responsável pela memória, fazendo com que o indivíduo entre no sonho com alto grau de consciência. Além disso, esta substância pode levar ao sentimento de paralisia muscular e ativação do “centro do medo”. Galantamina pode levar a experiências impressionantes e aterrorizantes também.

2. Melatonina Sintética

A melatonina é um hormônio natural secretado pela glândula pineal durante a noite e está relacionada com o ciclo de vigília, o sono. Embora seja um mecanismo de produção natural, muitas pessoas que sofrem de insônia não produzem melatonina suficiente e necessitam de suplemento de melatonina sintética. Apesar de facilitar o adormecimento, níveis altos de melatonina podem ocasionar sonhos vívidos e pesadelos frequentes.

3. Huperzine-A

A Huperzine-A é um medicamento utilizado no tratamento de Alzheimer e problemas de memória associados ao envelhecimento. É uma droga inteligente que possui baixos efeitos no aumento de acetilcolina. Quando em elevada concentração, pode ocasionar sono profundo com clareza nos sonhos. Associado à Galantamina, pode causar efeitos tridimensionais estranhos aos sonhos lúcidos.

4. Colina

A Colina é uma substância que aumenta os níveis cerebrais do neurotransmissor acetilcolina, podendo atingir o sistema nervoso central, resultando em sonhos alterados, extraordinariamente vívidos e facilmente recordáveis.

5. Morfina

Termo oriundo do grego Morfeus, deus dos sonhos e sono. A Morfina é uma substância depressora do sistema nervoso central, ou seja, ela faz o cérebro funcionar mais vagarosamente. Os indivíduos que iniciam o uso de morfina e outros analgésicos opioides relatam sentirem instabilidade emocional e terem sonhos realistas e não habituais, com fantasias e sem alguma forma de sofrimento.

6. Antipsicóticos

Alguns antipsicóticos, como a Risperidona, podem aumentar o sentimento de realidade dos sonhos, gerando sonhos loucos e absurdos, muitas vezes assustadores. Entretanto, seu efeito diminui a recordação destes durante o dia.

7. Vitamina B-6

A Vitamina B-6 é uma substância catalisadora na conversão do triptofano em serotonina, um hormônio que afeta o sono. Quando em elevada concentração, a vitamina B-6 pode proporcionar vivacidade dos sonhos, com alto grau de detalhamento e facilitar a recordação destes sonhos, além de aumentar o estado de vigília do indivíduo.

8. 5-HTP (5-Hidroxitriptofano)

Um antidepressivo natural extraído de vegetal africano, o 5-HTP é um precursor da serotonina e pode funcionar também como relaxante muscular. Este medicamento atua suprimindo o ciclo REM do sono, permitindo um estágio mais leve do sono por mais tempo. Seu uso pode resultar em sonhos surreais e muito coloridos.

9. Pramirexol e Ropinirol

O Pramirexol e o Ropinirol são dois medicamentos utilizados no tratamento de doença de Parkinson, podem ocasionar sonhos vívidos, anormais e invulgares, muitas vezes de natureza sexual.

10. Antidepressivos

Inibidores seletivos de receptação de serotonina, a maioria dos antidepressivos (Fluoxetina, Citalopram, entre outros) induzem a sonhos peculiares, intensos, muitas vezes até perturbadores. Além disso, os indivíduos sentem que sonham mais que o normal e se recordam dos sonhos facilmente. Após alguns meses de uso, esses efeitos tendem a desaparecer.

Gostou deste artigo?: